Entrada Curiosidades A Lenda

A Lenda

Mais importante é a lenda que garante que a madeira que está dentro de uma belíssima custódia (fechada literalmente a sete chaves) pertenceu ao Santo Lenho (a cruz de Cristo), motivo mais do que suficiente para ser, antes das aparições em Fátima, um importante local de peregrinação. E de exorcismos, como o daquela menina que tinha sido possuída pelo espírito de um homem adulto. Se estes motivos não fossem suficientes a aldeia tinha ainda um Pinheiro Sagrado e uma Fonte Santa, que se diz que terão aparecido na mesma altura em que o Santo Lenho foi para aqui trazido (1271). Outra lenda, esta historicamente improvável, diz que o Pinheiro Sagrado nasceu quando D. Afonso Henriques, ao passar por aqui em 1139, a caminho da batalha de Ourique, terá cravado no chão uma vara de espinho, enquanto dizia "é tão certo vencer todos os mouros, como esta vara reverdecer". De qualquer forma, os habitantes garantem que houve na aldeia um pinheiro sagrado, que era local de peregrinação, e garantem-me que a pinha que está no Museu da Aldeia tem cerca de 300 anos e foi fruto dessa mesma conífera.